EDITORIAS:

domingo, 21 de setembro de 2014

CRÔNICA, GOL E COLETIVAS: GRÊMIO 1X0 CHAPECOENSE

Redação e Produção: @rsesporte_com / Fotos: Google Imagens / Vídeo: YouTube


O atacante Dudu quebrou um longo jejum de gols neste domingo. Quase cinco meses depois, o camisa 7 do Grêmio voltou a marcar e deu a vitória ao Tricolor Gaúcho diante da Chapecoense, na Arena, por 1 a 0. O último gol de Dudu havia sido no dia 30 de abril, em partida contra o San Lorenzo, pela Libertadores.

O Grêmio marcou seu gol cedo e passou a jogar do jeito que mais gosta: contra-atacando. Só no primeiro tempo a equipe teve pelo menos três grandes chances de matar o jogo desta forma. A Chapecoense só corrigiu o problema no segundo tempo, mas seguiu sem criar perigo e o jogo se arrastou até a confirmação da vitória gaúcha. Foi o sexto jogo seguido do Grêmio sem tomar gols. O time de Porto Alegre tem a melhor defesa do Brasileiro, com apenas 14 gols sofridos em 23 jogos.

Com a vitória, o Grêmio segue na cola do G-4. Está em 5º, com 39 pontos, um atrás do Corinthians, dois atrás do Inter e só a três do vice-líder São Paulo. A Chapecoense, mesmo com a derrota, segue fora da zona de rebaixamento, em 15º lugar, com 24. Agora, o Tricolor encara uma sequência de dois jogos fora de casa. Ambos serão no Rio de Janeiro: quarta, visita o Fluminense; domingo, o Botafogo. A Chape jogará duas seguidas na Arena Condá, e a primeira delas é nesta quarta, contra o Atlético-PR.

Melhores Momentos:



Coletivas:

Felipão Scolari > "Foi no sufoco porque criamos esse sufoco - definiu Felipão, para em seguida descrever o que viu em campo. - Tivéssemos aproveitado as oportunidades no primeiro tempo, que não sei se não foi o melhor que fizemos em casa, com quatro, cinco chances vivas, teríamos uma situação bem tranquila para o segundo tempo. São coisas que temos que passar, ainda organizamos nosso sistema de jogo, jogadores vindo de lesão, alguns mais jovens vivenciando pela primeira vez um Nacional com grandes equipes, temos que aceitar de vez em quando algumas situações que não ocorrem bem, e vamos aprendendo. Nos contra-ataques, o pessoal parecia que estava correndo uma maratona. Precisamos ter calma, é questão de ir trabalhando. Claro que tenho que elogiá-los pela entrega. Vale a pena continuar insistindo no trabalho e na dedicação para ver se a gente melhora e continua no bolo, brigando por vaga".

Jorginho > "A gente jogou mais como o time dono da casa, e o Grêmio mais como visitante. Nosso adversário de hoje tem um belo time, com qualidade e velocidade. Tanto que quando deixamos uma chance, eles fizeram 1 a 0. Depois nós tivemos algumas chances, e o Grêmio também tentou com alguns contra-ataques. Mas parabéns ao Grêmio, que conseguiu o resultado. E parabéns à Chapecoense, pelo jogo e desempenho - analisou o treinador, em entrevista coletiva. Alguns jogadores caíram de produção, sim. Alguns que estão há muito tempo jogando, e outros que ficaram muito tempo fora, sem treinar. Eles sentiram. Para piorar, o Grêmio conseguiu fazer o gol no início do jogo. O bom é que eles não desistiram em nenhum momento. Desde o início da partida, o time foi bem e buscou o resultado. Uma derrota como essa às vezes pode deixar o grupo com a guarda baixa. Mas o time tem que se sentir seguro. Somos nós que vamos lutar. Muitas vezes, o torcedor dá uma desanimada também. Mas não pode. É a cidade de Chapecó contra o Brasil todo".

Ficha Técnica:

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS) / Data: 21 de setembro de 2014, domingo / Horário: 18h30 (de Brasília) / Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO) / Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (Fifa-GO) e Christian Passos Sorence (Esp-GO) / Renda: R$ 440.207,00 / Público: 18.499 (16.760 pagantes) / Cartões amarelos: Geromel e Matheus Biteco (Grêmio); Fabiano, Leandro, Hyoran e Rafael Lima (Chapecoense) / GOL: Dudu, aos 7 minutos do primeiro tempo

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Pará, Geromel, Rhodolfo e Zé Roberto; Walace, Fellipe Bastos (Riveros) e Matheus Biteco; Luan (Fernandinho), Barcos (Lucas Coelho) e Dudu

Técnico: Luiz Felipe Scolari

CHAPECOENSE: Danilo; Fabiano, Jaílton, Rafael Lima e Rodrigo Biro; Bruno Silva, Ricardo Conceição (Hyoran), Diones (Zezinho) e Camilo (Bruno Rangel); Fabinho Alves e Leandro

Técnico: Jorginho

CAXIAS E JUVENTUDE FICAM NO EMPATE NA SÉRIE C E SEGUEM VIVOS

Redação: João Vitor Goularte / Produção: @rsesporte_com / Fotos: Google Imagens

CAXIAS SAI PERDENDO, BUSCA EMPATE E SEGUE VIVO NA COMPETIÇÃO

Jogando no Estádio Centenário, o Caxias saiu perdendo por 2x0 e buscou o empate contra  o Madureira. Com o resultado o Caxias chegou aos 22 pontos e se complicou na busca por uma vaga nas fases finais da competição.

Apesar de estar jogando fora de casa, quem começou mandando no jogo foi o time carioca. Logo aos 6 minutos, o primeiro gol. Em belo contra-ataque Carlinhos lançou para Felipe Augusto que entrou livre na área e completou para o gol, Madureira 1x0. O Caxias até tentou equilibrar as ações da partida, mas quem chegou ao gol foi o Madureira novamente. Aos 18 minutos, em outro contra-ataque, Carlinhos deu outro passe perfeito para Ryan que chutou no ângulo de Douglas, ampliando para os cariocas, 2x0. Depois do gol, o Caxias melhorou no jogo, mas não conseguia ser efetivo e assim terminou o primeiro tempo.

Na segunda etapa o Caxias voltou com duas mudanças, Alisson entrou no lugar de Chiquinho e Lucão substituiu o meia Preto. Com as trocas, o Caxias melhorou no jogo e passou a pressionar o time carioca. Apesar da pressão, o Caxias não conseguia transformar a superioridade em gols. O cenário começou a se alterar aos 30 minutos. Léo Carioca cobrou falta com força, descontando para o grená, 2x1. E o empate não demorou muito para acontecer. Aos 37', Clayton recebeu pela esquerda e encobriu o goleiro carioca, empatando para o Caxias, 2x2. Depois do empate, o time de Itamar Schulle seguiu pressionando, mas não teve forças suficientes para virar o jogo.

FICHA TÉCNICA:

Caxias: Douglas, Bebeto, Fred, Léo Carioca e Peixoto; Baiano, Preto (Alisson, Wallacer e Chiquinho (Lucão); Leandro Costa (Clayton) e Thiago Santanna; 

Técnico: Itamar Schulle

Madureira: Jonathan, Felipe Cordeiro, Aislan, Thiago Cardoso e Luiz Paulo (Ramon); Gilson, Rayan, Victor Bolt e Carlinhos; Felipe Augusto (Rodrigo Lindoso) e Rodrigo Pinho (Berg); Técnico: Leston Júnior


JUVENTUDE CONQUISTA EMPATE HEROICO E GANHA SOBREVIDA 

O Juventude foi até o interior de São Paulo enfrentar o Guaratinguetá pela Série C do Campeonato Brasileiro. Jogando na Arena Barueri, o papo conquistou um empate dramático com gol de Rogerinho aos 46 minutos da etapa final e segue com chances de classificação para as fases finais da competição.
O jogo começou bastante brigado, com dois cartões amarelos em apenas 5 minutos. Com as advertências inicias, as faltas diminuíram e o Guaratinguetá passou a dominar a partida. O time paulista foi para cima e só não abriu o placar pela grande atuação do goleiro Aírton, que fez pelo menos três grandes defesas no primeiro tempo. 

No segundo tempo o jogo ganhou em equilíbrio, mas o Guaratinguetá seguia com mais posse de bola. Aos 15 minutos o gol. Bruno Paulo foi derrubado na entrada da área, falta! Na cobrança Velicka bateu com perfeição para abrir o placar, Guaratinguetá 1x0. 

Precisando pelo menos do empate para seguir vivo na competição, o Juventude foi para cima. Dois minutos depois do gol, quase o papo chegou ao empate. Douglas invadiu a área e chutou forte para grande defesa do goleiro Felipe Alves. E o drama só aumentava, Lucas recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Com um jogador a menos, o Juventude permaneceu no ataque e a recompensa veio aos 46 minutos. Rogerinho antecipou-se a defesa do Guaratinguetá após cobrança de falta e mandou para o gol, dando números finais ao jogo. Guaratinguetá 1x1 Juventude.

Com o resultado, o Juventude é 6º colocado, com 22 pontos. Na próxima rodada o papo vai até o Rio de Janeiro, onde enfrenta o Madureira.

FICHA TÉCNICA:

Guaratinguetá: Felipe Alves, Velicka, Francis e João Paulo; André Castro; Marquinhos (Danilo Pinto), Denilson (Wellington), Camacho e Tchê Tchê (Nadson); Bruno Paulo e Ytalo; Técnico: Fernando Diniz

Juventude: Airton, Thales, Rafael Pereira, Héverton e Julinho; Claudinho (Roberson), Jardel, Lucas e Pereira; Cassiano Bodini (Rogerinho) e Douglas (Diego Miranda); 

Técnico: Picoli


CRÔNICA, GOL E COLETIVAS: ATLÉTICOPR 0X1 INTER

Redação e Produção: @rsesporte_com / Fotos: Google Imagens / Vídeo: YouTube



Nove jogos depois, Rafael Moura enfim reencontrou as redes. Neste sábado, foi dele o gol que deu ao Internacional uma importante vitória por 1 a 0 sobre o Atlético-PR, na Arena da Baixada. A partida foi marcada por uma forte chuva no primeiro tempo, que quase impediu as equipes de trocarem passes - situação que melhorou na etapa complementar.

Antes da chuvarada, o Atlético-PR tomava a iniciativa das ações. Porém, isso durou apenas dez minutos, antes de o temporal apertar de vez em Curitiba. O primeiro tempo foi marcado por bolas que paravam em poças d’água, pouco toque de bola devido ao piso encharcado e muitos cruzamentos para a área. Como o tempo deu uma trégua durante o intervalo, o segundo tempo foi mais bem disputado. Com a vitória, o Inter encosta no São Paulo, ainda em 3º, com 41 pontos. O Atlético-PR é o 11º, com 28, mas pode descer duas posições neste domingo. Agora, o Colorado terá dois jogos seguidos em casa. O primeiro é nesta quarta, contra o Criciúma. Já o Furacão visitará a Chapecoense, no mesmo dia.

Melhores momentos:



Coletivas:


Claudinei Oliveira > "Fomos prejudicado, principalmente no primeiro tempo, pela chuva que caiu. Temos um time rápido, um time leve. O Inter não tem praticamente nenhum jogador de velocidade. Então, para eles, não prejudicou tanto. No segundo tempo, com a melhora do campo, voltamos a ter o domínio da partida e fomos penalizados. Se a gente ganha, está tudo bem. Aí toma o gol, ninguém quer saber se jogou melhor, a cobrança vem. Pela performance, eu estou satisfeito. Dominamos totalmente o jogo. Foi um castigo. Não tem o que explicar. Nós não fizemos nenhum gol, e o Inter fez um. Futebol se resume a isso. É colocar a bola lá dentro e pronto. Penso que, hoje, o empate seria injusto. Se empatasse por 0 a 0, eu já sairia decepcionado pelo volume de jogo que tivemos, criamos mais chances de gol, tivemos amplo domínio da partida. Infelizmente, o Inter, em uma das raras chances que teve, fez o gol. Mérito deles. É por aí. Não tem muito o que falar".


Abel Braga > "Estou muito satisfeito. Foi uma equipe que teve que jogar feio no primeiro tempo e não fizemos a mínima cerimônia. No primeiro tempo foi chutão, não podia ser diferente. Eles (Atlético-PR) usaram o fator chuva, a bola não corria mais. Ganhávamos a primeira bola quando chegava na zaga. A alma foi espetacular no segundo tempo. A bola rolou melhor, fizemos o gol e ainda tivemos outras duas situações de marcar o segundo. O que me agradou foi a alma. Fizemos a mudança tática que ainda não tínhamos usado no Brasileirão. O Sasha jogou assim no Gauchão, está muito bem fisicamente. Deixei ele por dentro, com o Alex pelo lado. Foi legal porque mudamos sem substituir. Os jogadores estão de parabéns. Teremos o final de semana tranquilo. Estou feliz porque foi uma vitória extremamente importante, nos superamos. A vitória dá confiança para seguir. Estamos lá dentro de novo".

Ficha Técnica:

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR) / Data: 20 de setembro de 2014, sábado / Horário: 18h30 (de Brasília) / Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP) / Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Márcio Luiz Augusto (SP) / Cartões amarelos: Douglas Coutinho (Atlético-PR); Fabrício (Internacional) / GOL: Rafael Moura, aos 35 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-PR: Wéverton; Mário Sérgio (Sueliton), Gustavo, Cléberson e Willian Rocha; Deivid, Hernani (Sidcley), Bady e Marcos Guilherme (Marco Damasceno); Marcelo e Douglas Coutinho.

Técnico: Claudinei Oliveira

INTERNACIONAL: Dida; Gilberto, Ernando (Juan), Paulão e Fabrício; Wellington, Aránguiz, D’Alessandro, Eduardo Sasha (Valdívia) e Alex; Wellington Paulista (Rafael Moura).

Técnico: Abel Braga

KOFF DIZ QUE COMPRA DA ARENA ESTÁ ADIANTADA

Redação: Lucas Sommer Goulart / Produção: @rsesporte_com / Fotos: Lucas Uebel



Na semana de comemoração de 111 anos do Tricolor Gaúcho, o Presidente Fabio Koff fez uma importante revelação. A negociação para compra total da Arena Portoalegrense está adiantada.

A compra em definitivo da Arena é falada a muito tempo por Fabio Koff. Ele prometeu quer isto marcará o fim do seu mandato. “Estamos agora com a negociação muito adiantada. Diversos problemas já foram solucionados. Estamos para fazer o ajuste da condição econômica, dentro de valores compatíveis com a receita do Grêmio, e com a possibilidade de crescimento da receita em virtude da razão de o Grêmio assumir a operação deste equipamento. É uma tramitação muito grande. Primeiro temos que acertar as questões pendentes. Segundo, passar pelo Conselho de Administração e encaminhar a proposta para uma reunião extraordinária do Conselho Deliberativo. A decisão será do Conselho Deliberativo” disse Koff.

Koff disse que só deixaria o Grêmio quando a compra do estádio fosse efetivada. Isso explica a sua candidatura para a próxima eleição como vice-presidente, já que devido à complexidade que envolve a negociação, a negociação não deve se encerrar até o mês da eleições, em Outubro.

sábado, 20 de setembro de 2014

CONHEÇA O ATACANTE COM 100 GOLS QUE ESTÁ NO INTER

Redação: Victor Thompsen / Produção: @rsesporte_com / Fotos: Google Imagens


Contratado no final de 2013 como o "fenômeno" da base, pelos mais de 100 gols marcados na base do Deportivo Brasil, o atacante Bruno Gomes vem mostrando na base Colorada porque recebeu esse apelido. Ainda que tenha disputado poucas partidas nas equipes sub-20 e sub-23, seus números são impressionantes. 

Bruno Gomes disputou 10 partidas com a equipe sub-20 do Internacional e marcou 9 gols, no sub-23 foram mais 3 jogos e 2 gols, alem disso o atacante de 18 anos marcou 3 gols em 4 jogos na intertemporada da equipe sub-23.


Antes de chegar ao Inter no inicio de 2014, O garoto de 18 anos foi artilheiro dos últimos três campeonato paulistas da base, marcando 130 gols desde 2011, no Campeonato Paulista Sub-15 de 2011 foram 30 gols. No ano seguinte, pelo sub-17, marcou outros 27. Em 2013, ainda que o time tenha caído nas oitavas, Bruno deixou 28 gols. Somando outras competições, o número chega a 130. 



O desempenho espetacular fez o Manchester United demonstrar interesse na sua contratação. Ele foi convidado para realizas testes na Inglaterra. Porem o acordo não foi firmado e ele permaneceu no Desportivo Brasil. Nesta temporada, São Paulo, Roma, Udinese, Atlético de Madrid e PSV tentaram tirar o jogador da equipe paulista, mas prevaleceu o desejo do pai de vê-lo atuando no Inter.

Bruno Gomes tem contrato com o Inter até 2017 e a expectativa é que a partir de 2015 ele comece a receber oportunidades entre os profissionais, já que atualmente o Colorado conta com sete atacantes no grupo principal, Rafael Moura, Wellington Paulista, Eduardo Sasha, Jorge Henrique, alem dos garotos vindos da base Maurides e Aylon. Nesta semana o clube ainda acertou o retorno de Nilmar ao Beira-Rio, o que fará com que as chances dos garotos diminuam.


Ainda que suas chances de subir ao elenco principal tenham diminuído com a chegada Nilmar, Bruno Gomes aprovou a contratação do atacante que segundo ele é muito inteligente e vai ajudar o Inter. "O Nilmar é um cara inteligente, que se movimenta bastante e que dá velocidade ao jogo. Jogadores assim nunca são demais". 


Bruno aguarda agora uma chance no profissional para mostrar que o investimento feito pelo Inter não foi em vão. "Eu to pronto pra subir pro profissional, esperando minha hora chegar, porque quando chegar não posso perdê-la".


Ficha técnica:



Nome completo: Bruno Gomes de Oliveira Conceição
Apelido: Bruno Gomes
Posição: Atacante
Nascimento: 19/07/1996 (18 anos)
Local de Nascimento:São Paulo-SP
Altura: 1,82 cm
Peso: 75 quilos

Clubes (categorias de base):

2010 - Palmeiras
2010 - Corinthians
2011-13 - Manchester United/Desportivo Brasil 
2013-atual - Internacional

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

4 MIL TORCEDORES RECEBEM NILMAR NO BEIRA-RIO

Redação: Victor Thompsen / Produção: @rsesporte_com / Fotos: Divulgação Inter / Vídeos:  TV Inter

Assim como se faz com as grandes contratações no futebol europeu, o Internacional apresentou nesta sexta-feira o atacante Nilmar, principal reforço da temporada no seu estádio. O tempo ruim e o horário não muito atrativo não intimidaram os Colorados e 4 mil torcedores foram até o Beira-Rio recepcionar o ídolo na sua terceira passagem pelo clube.

Na apresentação no Beira-Rio, Nilmar foi ao encontro dos torcedores, distribuiu autografou camisetas, distribuiu bolas do Clube e posou para fotos. Concentrados no anel inferior do lado da Avenida Padre Cacique, os torcedores entoavam: "Ooooo, o Nilmar voltooou!!!!".

Com um microfone em punho, o atacante agradeceu pela calorosa recepção: "Isso ficará marcado na minha história. Espero comemorar muitos gols com vocês", disse

Antes de ir ao encontro dos torcedores Nilmar foi apresentado oficialmente na sala de conferencia do Beira-Rio e deu uma coletiva de cerca de 30 minutos onde falou sobre o retorno ao clube e sua expectativa.
"Devo tudo ao Inter. Fico muito feliz em retornar ao clube onde iniciei a carreira. Meu desejo sempre foi de voltar a jogar pelo Inter. Estava com saudade. Quero resgatar a adrenalina de jogo, que é o mais importante. Lá no Catar jogava para 1 mil pessoas. Agora voltar ao Beira-Rio lotado é muito especial. Estava há cinco anos fora do Brasil. É muito bom voltar. Espero que daqui há alguns anos eu seja lembrado pela terceira passagem, ainda melhor e com mais títulos."

Nilmar não acredita que terá de ficar muito tempo recuperando a forma física e semostrou confiante em atuar logo. "Encerrei minha temporada no final de maio e participei da pré-temporada no início de julho. Estou me sentindo bem. Claro que estou fazendo os testes para ver o nível que estou. A adaptação, acredito que não vai ser tão longa assim, até pelo biotipo que tenho. Estou nas mãos de grandes profissionais no Inter e espero que possa estar disponível o mais rápido possível".


Contratado pelo Inter sem custos, Nilmar firmou um vínculo de três ano com o Colorado, e este foi um dos motivos apontados pela demora no acerto. Questionado sobre o assunto Nilmar brincou e disse que queria fazer o mesmo que Índio. "Eu queria um contrato de 10 anos, para ficar aqui até os 40 anos, como o Índio", disse, entre risos antes de completar "Quero jogar todo meu contrato em alto nível e, se possível, renovar. Quero corresponder para a torcida e para a diretoria que confiou em mim."

Nilmar não tem previsão de reestreia com a camisa do Inter, a expectativa mais otimista é que o atacante de 30 anos faça seu primeiro jogo pelo Inter diante do líder Cruzeiro no dia 4 de outubro no Mineirão.

Veja a apresentação completa do jogador:



Essa será a terceira passagem de Nilmar pelo Internacional, em 2003 o atacante que havia sido contratado junto ao Matsubara do Paraná, para integrar as categorias de base do Inter, fez sua estreia na equipe profissional, onde ficou até 2004 quando foi vendido ao Lyon. Em 2007 após deixar o Corinthians retornou ao Beira-Rio, mas dois anos depois deixou o Colorado para defender o Villareal da Espanha que pagou cerca de 16,5 milhões de euros no jogador.

Nas duas passagens anteriores pelo Internacional, Nilmar acumulou 150 jogos e 64 gols marcados, gols importantes como o na prorrogação na final da Copa Sul-Americana de 2008, título inédito do Internacional até o momento.

Veja a matéria especial da TV Inter:

NILMAR FECHA CICLO DE 43 CONTRATAÇÕES DA ERA LUIGI

Redação: Victor Thompsen / Produção: @rsesporte_com / Foto: Divulgação Inter

A três meses do fim da gestão de Giovanni Luigi no Internacional, o presidente Colorado deu o prêmio que era tão desejado por ele e pela torcida, o ídolo Nilmar está de volta ao Beira-Rio. Durante os quatro anos de Luigi a frente do Colorado foram 43 jogadores contratados pelo Inter, uma média de 11 por temporada.Muito vindos como apostas, como os casos de Ricardo Goulart (Santo André), Cavenaghi (Mallorca) e Jajá (Al-Ahli) a maioria deles porem não vingou e foram negociados com outros clubes.

Os que ainda permanecem no clube das últimas temporadas são o lateral Fabrício, contratado da Portuguesa em 2011, Ygor do Figueirense e Rafael Moura do Fluminense em 2012, Willians da Udinese, Alex do Al-Gharafa, Alan Patrick do Shakthar Donetsk e Jorge Hrnique do Corinthians. O restante foi negociado com outros clubes ou contratado nesta temporada, como os casos de Dida, Ernando, Paulão e agora Nilmar.

As grandes decepções porem ficaram com Diego Forlán contratado da Internazionale em 2012, Dagoberto comprado do São Paulo no mesmo ano e Scocco vindo do Newell`s Old Boys em 2013, ambos não renderam o esperado e deixaram o Colorado.


Confira todas as contratações da era Luigi:

2011 – 11 jogadores

Goleiros:
Nenhum

Zagueiros:
nenhum

Laterais:
Fabrício (Portuguesa)
Alisson (Caxias)

Volantes:
Bolatti (Fiorentina-ITA)
Sandro Silva (Málaga-ESP)

Meias:
Ricardo Goulart (Santo André)
Ilsinho (São Paulo)

Atacantes:
Zé Roberto (Vasco da Gama)
Cavenaghi (Mallorca-ESP)
Alex (Fluminense)
Gilberto (Santa Cruz)
Jô (Manchester City)

2012 – 10 jogadores

Goleiros:
Nenhum

Zagueiros:
Juan (Roma-ITA)

Laterais:
Edson Ratinho (Mogi-Mirim-SP)

Volantes:
Fransérgio (Atlético-PR)
Ygor (Figueirense)

Meias:
Dátolo (Espanyol-ESP)
Jajá (Al-Ahli-EAU)

Atacantes:
Dagoberto (São Paulo)
Marcos Aurélio (Coritiba)
Diego Forlán (Internazionale-ITA)
Rafael Moura (Fluminense)
 
2013 – 11 jogadores

Goleiros
Nenhum

Zagueiros
nenhum

Laterais:
Ednei (Veranópolis)
Gabriel (Grêmio)
Hélder (Nancy-FRA)

Volantes:
Willians (Udinese-ITA)
Aírton (Flamengo)

Meias:
Vítor Júnior (Corinthians)
Alan Patrick (Shakthar Donetsk-UCR)
Alex (Al-Gharafa-EAU)

Atacantes:
Caio (Botafogo)
Jorge Henrique (Corinthians)
Ignacio Scocco (Newell’s Old Boys-ARG)
 
2014 – 10 jogadores

Goleiros:
Dida (Grêmio)

Zagueiros:
Ernando (Goiás)
Paulão (Cruzeiro)

Laterais:
Gilberto (Botafogo)
Alan Ruschel (Chapecoense)
Wellington Silva (Fluminense)

Volantes:
Aranguiz (Universidad do Chile)
Wellington (São Paulo)

Meias:
Nenhum

Atacantes:
Wellington Paulista (Criciúma)
Mártin Luque (Colón-ARG)
Nilmar (El-Jaish).

PATRICIA MOREIRA TRABALHARÁ EM ONGS COM TINGA

Redação: Tiago Dias / Produção: @rsesporte_com / Fotos: Google Imagens



Patrícia Moreira da Silva que trabalhava no  Centro Médico-Odontológico da Brigada Militar e foi afastada após os episódios de racismo contra o goleiro Aranha do Santos, onde foi flagrada pela TV ofendendo o goleiro, receberá uma chance de trabalho e também uma chance de provar que mudou, trabalhará na ONG Cufa, a Central Única de Favelas, que tem o rapper MV Bill como embaixador. A ONG tem escritórios em varias cidades do Pais.

Ela atuará na área administrativa, também participará de um painel com Tinga, ex-jogador da Dulpa Gre-Nal, em Minas Gerais, mas sem data ainda. Ela começará na segunda-feira. Patricia contou a Zero Hora, que pretende se tornar símbolo de combate ao racismo e que já se relacionou com negros.

Patricia que teve que deixar sua casa, que foi alvo de incendia e apedrejamento, está morando com familiares, tem medo de morar no mesmo bairro e que para dormir usa remédios.

— Me sinto uma prisioneira.

Patricia reiterou que não é racista, criticou tudo que vem sofrendo pelo ocorrido, pessoalmente e muito pelas redes sociais e que não pretende mais procurar o Goleiro. Informou também que é normal ouvir durante jogos na Arena torcedores gritando "macaco".

OLÍMPICO 60 ANOS: O VELHO CASARÃO

Redação: Lucas Sommer Goulart / Produção: @rsesporte_com / Fotos: Google Imagens / Vídeo: YouTube


O Estádio Olímpico está com os dias contados. Previsão é que neste verão o estádio seja demolido. O Grêmio já começou o processo de migração para a nova casa. O estádio não é utilizado em um jogo oficial desde 17 de Fevereiro de 2013, cerca de 578 dias. O último gol do estádio foi marcado por Werley.

O estádio ainda é utilizado para treinamentos, mas é nítida a diferença. Parte do gramado foi retirada e está sendo comercializada para os torcedores. O Quadro Social já não está lá, já se mudou para a Arena. A área administrativa irá migrar até o dia 30 de Novembro, quando o Grêmio entrega o estádio.

Antiga torre dos camarotes e estruturas internas da Avenida Carlos Barbosa já foram abaixo. Loja do Grêmio, lancheria, capela e o setor de Sociais continuam abertos.

O estádio foi escolhido como COT (Campo Oficial de treinamento) nesta Copa do Mundo, mas acabou não sendo utilizado. O Grêmio desembolsou cerca de R$ 250 mil para deixar o estádio apto.

Ex-Presidente, hoje patrono, Hélio Dourado, fala da tristeza da despedida: “É uma coisa do passado para mim. Eu lutei muito todo esse tempo, para acontecer o que vai acontecer. É uma coisa muito mal pensada. Mesmo que não ficasse no Grêmio, que ficasse em pé para o esporte amador, pelo menos. Poderiam fazer edifícios em outro lugar. É um mal muito grande fazer a demolição, derrubar uma coisa feita com trabalho forte, bonito”.

Neste dia histórico, o Grêmio lançou uma promoção: “Aqui vivi Loucuras”. EMOCIONANTE!


HOMERO BELLINI GANHA APOIO DO GRÊMIO MENINO DEUS

Redação e Foto: Play Press / Produção: @rsesporte_com


Chapa "Grêmio Por Todos" faz aliança com Movimento Grêmio Menino Deus. 
Coligação agora é formada pelas siglas MGI, NT e MD 


A chapa "Grêmio Por Todos", composta pelo Movimento Grêmio Independente (MGI) e o Nação Tricolor, conta agora com outro apoiador. O Movimento Grêmio Menino Deus anunciou que está integrando o grupo. A coligação dos três movimentos apoia a candidatura de Homero Bellini Jr ao cargo de presidente do clube. 

O pleito que definirá o próximo presidente do Grêmio ocorre nos dias 7 e 18 de outubro, em primeiro e segundo turnos, respectivamente. Outras informações sobre o Grêmio Por Todos podem ser obtidas através das redes sociais do grupo.